Arquivo mensal: março 2013

Trabalho – Basquete de Rua (Esp. Em treinamento esportivo)

Padrão

                                Boa noite, estou atualizando o blog com o último trabalho que fiz, na ocasião esse trabalho foi um resumo da metodologia aplicada no grupo de basquete onde desenvolvo um trabalho com movimento humano desde 2009, esse resumo faz parte de um projeto que resultou em um trabalho de uma especialização em treinamento esportivo. Aqui no blog ele está um pouco modificado e não está o trabalho completo.

_________________

BASQUETE DE RUA COMO FATOR DE INCLUSÃO SOCIAL

RESUMO

                        O objetivo deste estudo de caráter quali-quantitativo foi de avaliar a aptidão física relacionada ao desempenho físico e a saúde dos alunos praticantes de basquete de rua em projeto social, utilizando também uma avaliação sobre os valores desses alunos. O aprendizado com o basquete de quadra adaptando ao de rua pode se encaixar dentro de algumas fases como: fase de aprendizagem, fase de fixação e fase de aperfeiçoamento, durante essas fases é possível trabalhar o gesto motor com fundamentos e movimentos do basquete junto com o aspecto social, dando ênfase na questão de comportamento, afetividade, regras e dentre outros. Os projetos sociais podem ser espaços que se realizam uma contribuição para o desenvolvimento humano, sendo de forma social e cultural, e o esporte faz parte de processo e pode contribuir para a inclusão de crianças e adolescentes, e uma das ferramentas pode ser o basquete de rua. Para a realização desta pesquisa foi realizada uma bateria de testes Proesp-BR (2009), onde foi avaliada força explosiva de membro inferior (salto horizontal) e velocidade (corrida de 20 metros) das crianças praticantes de basquete de rua em projeto social. Foram avaliadas crianças de 09 a 13 anos de idade de ambos os sexos. Para avaliação de atitude e comportamento foram observadas e analisadas com base em uma avaliação atitudinal, através das 30 aulas propostas no período de julho a dezembro de 2012.

RESULTADOS

                                     Referente ao teste salto horizontal (n=28) sexo masculino: 3,58% fraco, 21,43% razoável, 35,71% bom, 32,14% muito bom e 7,14% excelência. Referente ao teste corrida de velocidade (n=28) sexo masculino: 7,14% fraco, 3,58% razoável, 35,71% bom, 42,85% muito bom e 10% excelência. Referente ao teste salto horizontal (n=12) sexo feminino: 58,30% bom e 41,70% muito bom. Referente ao teste corrida de velocidade (n=12) sexo feminino: 58,34% bom e 41,66% muito bom. Referente a ficha de comportamento e atitude 9 a 13 anos, (n=40).

                                  Quanto ao respeito as regras: 36 sempre conseguiram sentar e ouvir e 4 quase sempre, 38 em situação de conflito conseguiram dialogar e 2 quase sempre e 31 aceitou sempre respeitar as regras 9 quase sempre. Quanto ao respeito com os outros: 27 sempre auxiliou o professor, 13 quase sempre, 25 sempre teve o autocontrole e respeito, 15 quase sempre, 26 sempre se relacionou facilmente, 11 quase sempre e 3 ás vezes. Quanto ao comprometimento: 20 sempre tiveram responsabilidade, 19 quase sempre e 1 nunca, 26 sempre teve cuidado com os materiais 11 quase sempre,  3 nunca, 33 sempre tiverem envolvimento e participação e 7 quase sempre. Quanto a superação: 29 sempre resistiu naturalmente ao fracasso, 10 quase sempre e 1 ás vezes, 20 sempre se mantiveram nas atividades e 20 quase sempre, 20 sempre perseguiram naturalmente o sucesso e 20 quase sempre. Quanto ao trabalho em equipe: 26 sempre demonstraram autonomia responsável, 8 quase sempre e 6 ás vezes, 19 sempre auxiliaram os companheiros, 10 quase sempre e 11 ás vezes, 24 sempre trabalharam em equipe, 10 quase sempre e 6 ás vezes.

CONCLUSÃO

                                O basquete de rua pode melhorar as relações dos alunos sendo em grupo ou individualmente, pois por ser um jogo ocorre vários momentos de distrações tanto no jogo como no momento de treinamento entre os praticantes, assim favorecendo o desenvolvimento motor e afetivo-social.

                               Foi possível observar que a organização metodológica das seqüências dos encontros, contribuíram muito para a realização da prática do professor com os alunos, e que o basquete de rua está diretamente ligado a cultura dos mesmos, isso observado nos encontros referente ao envolvimento positivo deles durante as aulas.

                         O basquete de rua pode ser uma excelente ferramenta para profissionais da educação física para se trabalhar com crianças e adolescentes, assim podendo resultar em pontos positivos dentro do âmbito escolar, educacional, assistencial ou com escolinhas de treinamento.

                          A maioria dos alunos foram classificados positivamente referente aos testes (salto horizontal e corrida de 20 metros), isso para o sexo masculino e para o sexo feminino. Essa classificação positiva pode estar associada a alguns fatores, como: o cotidiano desses alunos que estão diretamente ligados a atividades com o movimento corporal, os encontros propostos que envolveram diversos saltos e corridas e as transformações fisiológicas para os alunos que se encontraram no período da puberdade.

                             Todos avaliados se classificaram positivamente mediante ao nível de comportamento e atitude, isso talvez pelo interesse e identificação dos mesmos com a cultura de rua e com tipos de esportes que praticavam, assim vindo de encontro com a realidade das vivências realizadas.

AGRADECIMENTOS

– Mariana Arfelli
– Paulo, Sonia e Pedro Ribas
– Daniel Ribeiro
– Educandário São José
– Programa Atleta do Futuro
– Os 40 alunos do trabalho

_________________

Na foto um dia de aquecimento para avaliações.

Basq

Abraço para todos.

Anúncios

Reflexão e Tênis de Mesa

Padrão

Foi o tempo onde os clubes, escolas e outros investiam ou incentivavam a prática de várias modalidades esportivas, não só para fins educativos e de lazer, mas, também para competições.

Podemos para pensar e refletir sobre alguns itens:

– A competição ela inclui ou só exclui ?

– Quem não participa de uma modalidade não participa de mais nenhuma ?

– Porque existe as olimpíadas e campeonatos mundiais ? Quando esta perto de uma as escola são obrigadas a trabalhar temas sobre esses itens citados anteriormente, mas, se pararmos para pensar esses itens são uma total exclusão, e uma das piores existentes, ainda mais em nosso país onde a miséria e educação e falha.

Aqui deixo uma imagem sobre o tênis de mesa, uma modalidade que na minha época se existia algo, e que hoje em dia está [ ? ]

TM

O tênis de mesa, pingue-pongue ou mesatenismo foi inventado no Reino Unido, mais precisamente na Inglaterra no século XIX onde era conhecido como ping pong, até se tornar uma marca registrada e por isso mudou-se o nome na Europa para tênis de mesa, sendo o nome pingue-pongue atualmente usado apenas para fins recreativos. É um dos esportes mais populares do mundo em termos de número de jogadores. O tênis de mesa é conhecido como sendo o esporte com o tipo de bola mais rápida do mundo, sendo o esporte de raquete que mais produz efeito (rotação) na bola.

Educação Física e SKATE

Padrão

Filosofei esses dias, e a conclusão foi:

– A educação física é uma excelente ferramenta para o desenvolvimento humano, ela pode educar para a qualidade de vida.

– Vivemos em um mundo capitalista e competitivo, e no final de tudo isso quem perde são os que mais precisam de nós.

– A politica é cruel e a realidade está na nossa face.

__________

Há 15 anos atrás comecei minha jornada de skatista, uma das minhas influências junto com GRINDERS foi Charlie Brown, aqui vai minha homenagem ao chorão.

“A vida me ensinou a nunca desistir. Nem ganhar, nem perder mas procurar evoluir.” (Chorão)

SKT Ch

Skate um esporte que educa com cultura

__________

Crianças a evolução está com vocês, foto em nova pátria.

PAZ.